Loading...
Princípios 2018-08-21T12:04:06-03:00

NO QUE CREMOS

Cremos que a plantação de igrejas é a melhor forma de cumprirmos a grande comissão por que:

  • Novas igrejas não despendem energias na tentativa de solucionar pendências históricas e administrar conflitos passados as quais drenam boa parte de suas forças.

  • Novas igrejas empenham a maior parte de seus recursos e esforços na tentativa de comunicar o evangelho de Jesus àqueles que ainda não o conhecem.

  • Novas igrejas adaptam-se mais facilmente ao contexto em que estão inseridas e à cultura daqueles a quem desejam comunicar o evangelho de Jesus.

  • Novas igrejas são caracterizadas por novos cristãos, os quais, nos dois primeiros anos de caminhada cristã, mostram-se bem mais efetivos na evangelização do que a grande maioria de cristãos mais experientes.

  • Novas igrejas abrem espaços para que cristãos exerçam, de forma constante e efetiva, seus ministérios concedidos pelo Espírito Santo.

  • Novas igrejas desafiam as igrejas já existentes em sua região a um repensar teológico e estratégico o que contribui grandemente para um processo de revitalização.

Cremos que um processo sadio de plantação de uma nova comunidade cristã passa, necessariamente, pelas seguintes etapas:

Elaboração
prévia de um projeto

Seleção e treinamento do plantador

Estabelecimento de parcerias estratégicas

Supervisão
pastoral e administrativa

Definição clara de um ciclo visando a auto-suficiência

Compromisso com a multiplicação do processo